CONFERÊNCIA DE PEDRO MARTINS NO SÁBADO PASSADO, EM SAMPAIO, SESIMBRA: UM AGOSTINHO TEOLIBERTÁRIO

29-09-2015 10:17

A imagem final, de síntese, pode bem ser a do quadro de Delacroix, A Liberdade Guiando o Povo, mas o ponto de partida foi um testemunho do sesimbrense  António Reis Marques, publicado em Agostinho da Silva em Sesimbra. Liberdade, Igualdade e Fraternidade, eis os princípios e os valores que Agostinho da Silva procurou pensar e viver harmoniosamente, e que, de algum modo, nos oferecem a chave da interpetação da sua filosofia neojoaquimita. Numa sessão que se realizou sob os auspícios de uma calorosa mensagem do Professor João Ferreira, chegada de Brasília no próprio dia, e que contou com a presença da Presidente da Assembleia Municipal de Sesimbra, Dr.ª Odete Graça, Pedro Martins procurou traçar as linhas gerais do pensamento de Agostinho à luz do ternário sagrado da Revolução Francesa, mostrando como o filósofo, na senda de Bruno ou de Pascoaes, superou as aparentes contradições dos termos da tríade, em manifesta coerência com o ideário de Joaquim de Flora, a ponto de poder ser hoje considerado um teolibertário.

Integrada nas comemorações do 40.º aniversário do Raio de Luz, a conferência realizou-se no moderno auditório deste jornal, em Sampaio, Sesimbra, no passado sábado, numa tarde que contou ainda com as actuações do coro e da orquestra da SFUP - Sociedade Filarmónica União Pinheirense, do Pinheiro de Loures.      

Contactos

António Telmo. Vida e Obra antoniotelmovidaeobra@gmail.com