VOZ PASSIVA. 120

02-05-2021 09:43

«É de mim que me lembro com saudade»

Risoleta C. Pinto Pedro

 

«É de mim que me lembro com saudade[1]»

Quando evoco teu rosto de bondade.

Não é certo o encontro no infinito

Mas se for na planície ou noutro mito

 

Me contento e me alegro de antemão. 

A alma de Camões lá cantará

A balada como tema de refrão.

É manhã, e à hora o sol dará

 

Um reflexo interior, um resplendor

Alfabeto de luz bordado a cor

Por trovador espantado com seus versos.

 

Após anos passados, teu passar,                         

Como em linho e seda um restolhar,

Sem que tal se veja, faz conversos.

 

2 de Maio de 2021

 



[1] A expressão deste primeiro verso pertence a António Telmo.

 

Contactos

António Telmo. Vida e Obra antoniotelmovidaeobra@gmail.com